Resumo da Proposta

O projeto Gato em teto de zinco quente – acampado pelo Grupo Alteridade
Psicanálise e Educação / GAP(E) – se volta para as grandes dificuldades
psíquicas apresentadas por estudantes e egressos da UFF, e, também,
pelas crianças e jovens do COLUNI. Em paralelo, vemos uma demanda
crescente de apoio aos professores que enfrentam diariamente um
cotidiano de violências. Ao longo dos últimos anos, se faz evidente em
nossas práticas de ensino, pesquisa e extensão, essa grande demanda de
ajuda psicológica advinda da comunidade acadêmica da UFF e da rede
básica de ensino. Essa “demanda de ajuda” por parte de formandos, de
egressos já graduados, e também dos professores, psicólogos e
educadores, aparece de forma constante em nosso cotidiano, com pedidos
de ajuda e atendimento psicológico em situações emergenciais. Trata-se
de situações de conflito e impasse psíquico grave, chegando a situações
em que há ideação suicida. Esses sujeitos costumam nos procurar
informalmente, muito ansiosos por apoio, escuta, compreensão e auxílio
diante dos impasses encontrados de forma cada vez mais turbulenta no
fazer educativo na contemporaneidade. Esses pedidos nos levaram a
propor e desenvolver atendimentos de caráter extensivo em que
receberemos espontânea e gratuitamente educadores e estudantes da
comunidade acadêmica da UFF. Nosso objetivo principal é o acolhimento,
acompanhamento breve e encaminhamento, desses sujeitos em estado de
extremo sofrimento, sobretudo, devido à precariedade e insuficiência de
instituições de atendimento terapêutico gratuito especializado. Em
momentos de ‘anomia’ e instabilidade social, faz-se imperativa a
construção desse espaço de escuta terapêutica.

 

Metodologia e Avaliação

Escuta psicanalítica de orientação freudiana e ferencziana permeada pelas influências mais contemporâneas
winnicottiana e lacaniana. Atendimentos individuais emergenciais. Acompanhamento psicológico breve. Encaminhamento
terapêutico. Formação de grupos terapêuticos.
A avaliação será feita pelos professores executantes do projeto, através de reuniões de discussão dos casos clínicos e da
frequência das demandas terapêuticas. O projeto também será avaliado conjuntamente com bolsistas e estagiários
participantes. Eventualmente, a partir da consolidação do projeto, poder-se-á fazer consultas e enquetes junto ao públicoalvo e comunidade acadêmica, solicitando a avaliação do projeto (com vistas a ser permanente).

Relação Ensino, Pesquisa e Extensão

Este projeto de extensão está vinculado ao grupo de pesquisa da FEUFF, cadastrado no Diretório de Grupos de
Pesquisa do CNPQ, denominado Grupo Alteridade Psicanálise Educação- GAP(E), coordenado pela Prof Dra Marília Etienne
Arreguy em parceria com o professor Marcelo Báfica Coelho. O GAP(E) conta também com a presença de outros
professores de graduação e pós-graduação, dos quais, Fernanda Ferreira Montes, Sandra Santos e Dagmar Mello e Silva
também ofertarão atendimentos e atividades. Cada professor possui orientandos de graduação e pós-graduação,
desenvolvendo pesquisas monográficas, de Iniciação Científica, mestrado e doutorado. As temáticas de pesquisa de cada
professor e de seus orientandos, de forma direta ou indireta, tocam na problemática do sofrimento psíquico e da violência
na educação. As ações extensivas, certamente, fomentarão o incremento do conhecimento para construção de plataformas
de ensino, assim como as atividades de pesquisa tornam os professores (e eventualmente bolsistas e estagiários) mais
preparados para a escuta do outro com orientação psicanalítica, e vice-versa.
 Escuta psicanalítica individual sob demanda em casos emergenciais a estudantes da UFF, com vistas a
acompanhamento e encaminhamento de casos de sofrimento psíquico grave e/ou com ideação suicida;
Atendimento emergencial de crianças e jovens do COLUNI em estado de sofrimento psíquico grave, acompanhados de
suas famílias, com vistas a intervenção terapêutica pontual e busca de encaminhamento;
Consultoria e supervisão de psicólogos e orientadores educacionais do COLUNI (e, eventualmente, da rede pública de
ensino);
Atendimento emergencial e orientação de educadores do COLUNI e, eventualmente, da rede de ensino;
Intervenções em grupos, formação de grupos terapêuticos.
O processo da escuta desenvolvido por psicanalistas envolvidos com a educação produz uma lógica reflexiva,
discursiva, dialógica e crítica, mais ainda, autocrítica, fundamental ao desenvolvimento humano e social. Nos tempos
atuais, de profunda incerteza quanto aos destinos da Educação Pública, sobretudo Superior, vêm ocorrendo muitos
chamados ligados à ideação suicida, tendo em vista que a precariedade financeira extrema, a insegurança nos estudos e no
trabalho, são os principais fatores de desestabilização emocional. O momento é extremamente delicado, tornando-se
imperativa a formalização e desenvolvimento desse tipo de atendimento psicológico emergencial e gratuito no seio da
Universidade.

Marília Etienne Arreguy – Dedicação Exclusiva, Instituição: UFF: Carga horária 36 horas. Função: Gestora e Coordenadora

Dagmar Mello e Silva – Dedicação Exclusiva, instituição: UFF. Carga horária 16 horas. Função: Colaboradora.

Fernanda Ferreira Montes – Dedicação Exclusiva, instituição: UFF. Carga horária 32 horas. Função: Coordenadora Adjunto e Colaboradora. 

Marcelo Bafica Coelho – Dedicação Exclusiva, Instituição: UFF. Carga horária 12 horas. Função: Colaborador. 

Sandra Santos Cabral – Dedicação Exclusiva, Instituição: UFF. Carga horária 16 horas. Função Colaboradora.

Gustavo de Souza Pires – Bolsista, graduando. Função: Acolhimento e pesquisas. 

Local: Faculdade de Educação – FEUFF – Universidade Federal Fluminense. Campus Gragoatá.
Sala: 433 – BLOCO D

E-mail para contato: gatotetodezincoquente@hotmail.com

Telefone: (21)2629-2664